A boca

Alice tinha uma companheira de janela que outrora era só dela. A boca guardada tudo em caixas, inclusive caixas em caixas. As palavras saiam de sua boca ouvido nariz e todos os outros possíveis orifícios. Fala Fala Fala. Fala da vida que tive que teria que sonhara e de como tudo seria e poderia ser. Atonica ficava ao ouvir milhares de palavras. Palavras de amor, de saudade.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: