Alice e Dimitri

 Alice come borboletas. Borboletas que passam o corpo nu de uma antiga Punk reprimida. Respira. Recolhe-se. E ele, Dimitri, aquele que não sabe. Sinal, vestígio, prova. Alice apaixonada. Insegura patética. O patético poético, a poesia chula de falar de si. Chá. Chá. Café. Café. Respira. Suspiro. Empírico jeito de amar. Empório de borboletas. Emposta voz silêncio flutuante. Flua borboleta e não dissipe. Não dispersem. Disse Alice, sim. Eu vou. Vai saracoteando, dançando nas pontas das pedras. Brim Pelitizado Alice se cobre cor cobre. Cobra beijos. Meios para borboletas. Retira meia sombria. Sóbria. Pele macia. Branca. Borboletas em Alice. Alice. Dimitri. Diz. Disse. Diga. Di. Dimitri. Fica. Fim.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: